Buscar
  • ibtediabetes

O que causa o diabetes?

Quais os principais tipos de diabetes?



O diabetes é uma condição crônica que afeta o modo como o corpo utiliza a energia dos alimentos.1


Mas como assim energia dos alimentos?

Parte dos alimentos que ingerimos, quando chegam no intestino, são quebrados em açúcar (também chamado de glicose) que, então, é absorvido para a corrente sanguínea. Com isso, o nível de açúcar no sangue aumenta e o pâncreas, quando detecta essa elevação, libera insulina.1


A insulina é um hormônio que atua como uma chave, permitindo que o açúcar (ou glicose) do sangue entre nas células do corpo. Isso é importante porque o açúcar é o principal "combustível" usado como fonte de energia para o funcionamento normal de todas as células.1


O problema no diabetes é que o corpo não produz insulina suficiente ou a insulina não funciona tão bem quanto deveria. Dessa forma, a quantidade de açúcar no sangue aumenta (o que chamamos de hiperglicemia) e, se essa situação continuar por muito tempo sem controle, pode causar sérios problemas de saúde.1




Figura: Ilustração sobre o funcionamento normal da insulina e quando há alguma alteração na sua função, como produção insuficiente de insulina ou um problema no receptor com consequente resistência à ação da insulina, levando ao quadro de diabetes. (Baseada em CDC. What is Diabetes? 2020 e em Sociedade Brasileira de Diabetes. "Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020.")1,2


Por que existem diferentes tipos de diabetes?


Existem diferentes tipos de diabetes, que surgem devido a diferentes alterações no funcionamento do organismo. Vamos entender essas diferenças?!


Diabetes mellitus tipo 1

O diabetes tipo 1 é causado por uma reação chamada de auto-imune. Essa reação começa quando as células de defesa imunológica passam a reconhecer as células pancreáticas produtoras de insulina (as células beta) como se fossem um corpo estranho que precisa ser destruído e começam a atacá-las. Até o momento, o motivo dessa reação auto-imune ainda não foi totalmente esclarecido pelos pesquisadores. E com a diminuição do número dessas células, a quantidade de insulina no organismo se torna insuficiente. Esse tipo de diabetes geralmente é diagnosticado em crianças, adolescentes e adultos jovens. Normalmente, quando é feito o diagnóstico já houve uma perda de aproximadamente 80% das células beta pancreáticas e, por isso, o tratamento com reposição de insulina é feito desde o início.1,2


Diabetes mellitus tipo 2

No diabetes tipo 2 o corpo se torna resistente à insulina, ou seja, o pâncreas está produzindo insulina, mas é como se a fechadura das células onde a insulina deveria se ligar estivesse emperrada. Assim, apesar de haver produção de insulina, ela não consegue abrir a "porta" das células para o açúcar entrar e acaba havendo aumento dos níveis de açúcar no sangue e falta desta importante fonte de energia dentro das células. Geralmente, essa condição está relacionada ao excesso de peso, sedentarismo e predisposição genética e se desenvolve ao longo de muitos anos, sendo diagnosticada na maioria dos casos em adultos. Inicialmente pode ser controlado com mudanças no estilo de vida e medicamentos orais, mas com o passar dos anos pode haver também deficiência de insulina e necessidade do tratamento com a reposição deste hormônio.1,2


Diabetes mellitus tipo MODY (do inglês maturity-onset diabetes of youth)


Aproximadamente 10% dos casos diagnosticados como diabetes tipo 1 e 5% dos casos do tipo 2 tratam-se, na realidade, de diabetes tipo MODY, que é uma forma de diabetes herdada geneticamente, de início precoce, causada por defeitos de funcionamento da célula beta, aquelas produtoras de insulina.3


Veja abaixo um resumo sobre as diferenças entre os tipos 1, 2 e MODY na tabela abaixo:3


Principais características dos tipos de Diabetes Mellitus

  • (Adaptado de Della Manna T. J Pediatr 2007;83(5):S178–83.3)



Outros tipos de diabetes:

  • Diabetes gestacional;

  • Diabetes neonatal;

  • Secundário a endocrinopatias;

  • Secundário a doenças do pâncreas exócrino;

  • Secundário a infecções;

  • Secundário a medicamentos.


Referências:


  1. CDC. What is Diabetes? [Internet]. 2020 [Acesso em 28 de Junho de 2021]; Disponível em: https://www.cdc.gov/diabetes/basics/diabetes.html

  2. Sociedade Brasileira de Diabetes. "Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020." (2019).

  3. Della Manna T. Nem toda criança diabética é tipo 1. J Pediatr 2007;83(5):S178–83.